Roubaram a dignidade dos brasileiros
Quem roubou?
Ninguém sabe
Se soubessem teriam contado?
Talvez sim
Talvez não
Quem sabe?
Fiquem espertos Srs. Cúmplices
O omisso é parceiro do ladrão
Mesmo sem oficializar contrato
É tudo farinha do mesmo saco
Talvez seja pior
Quem sabe?
Bastaria uma investigação
Pra que aparecesse a verdade

É o momento de TEMER?
Momento dos “fantasmas”?
Que roubam as riquezas brasileiras
Ignoram a crise fazendo piadas
Que roubam pão de criancinhas
Escravizam pessoas honestas
Daqueles que juntam as moedinhas
Pra pagar taxas e mais taxas
E no final ainda comer migalhas
Basta Srs. Capitalistas
Chega de serem oportunistas
E de só pensarem em suas famílias
E propagarem cada dia mais injustiças

Justiça faça a sua parte
Ladrão que rouba ladrão deveria ter prisão perpetua
E não mais cem anos de impunidade

Onde andará a justiça?
A “Ordem e Progresso”?
Como podem dar acesso ao regresso?
Criando caos e pobreza
Que falta de vergonha!
Santa hipocrisia!
Que leva a TEMER
Enquanto o povo se angustia

Resisto
E choro
Insisto
E oro
Persisto
E luto
Continuo esperançosa com esse mundo

Tenho uma aliança com a esperança
Estarei sempre alerta
E perseverante na minha jornada
Em qualquer lugar dessa terra
Enquanto houver vida
Estarei de cabeça erguida
Em nome da ética
Com a bandeira de rebelde com causa
Contra os rebeldes sem causa
Em nome de um país socialista.

Beijos de luz,
Michelle Cruz
Se a luz não iluminar seu caminho que, pelo menos, fulmine as ideias ruins.