A campanha sobre a ditadura da beleza continua, vamos parar de valorizar os padrões. E parar de se preocupar com as olheiras da Sandra Annenberg. Fazendo piadinhas com as olheiras dela. Pelo amor meu povo e bando de porva… vamos decidir em que lado queremos ficar.

A opinião dos brasileiros que adoram twitter se tornou uma matéria destaque na sessão de Cultura&Lazer na VejaSP. Veja bem… é o fim do mundo! Quando que a aparência de alguém pode ser algo a ser valorizado como cultura e lazer?

Sem título

Leia na integra a matéria Aparência de Sandra Annerberg nesta sexta (28) chama atenção, para entender porque o nosso país continua indo pro ralo. Está tudo distorcido e desvalorizado nesse mundo.

Queremos derrubar essa ditadura da beleza ou vamos continuar em cima do muro?

A função da Sandra no jornal é informar ou apresentar tendências de beleza? É muita cobrança, é muita falta de respeito com a profissional que tem uma vida com responsabilidades como todos e está cumprindo com a sua responsabilidade profissional de levar informação ao público.

Podemos questionar se o conteúdo que ela informa é válido, falar que a programação da Globo não atinge as expectativas da maioria da população. Mas, não fazer ‘memes’ com a figura da profissional. Essa mania de fazer piada de tudo é ridícula, é absurda.

Se cada pessoa que faz ‘meme’ fosse analisada como ela está sendo boa parte ficaria quieta ou pediria desculpa. São indivíduos que não tem nem metade do currículo dessa mulher, da vivência e experiência de vida.

As rugas e olheiras que muitos condenam e tentam esconder deveria ser motivo de orgulho. Afinal, se manter vivo e fazendo o que gosta no mundo em que vivemos não é pra qualquer um.

Acredito que a Sandra deve ser uma pessoa feliz trabalhando no que gosta. Diferente de quem perde tempo em reparar nesse detalhe dela, que também tem olheira e não está fazendo o que gosta, porque está perdendo tempo procurando defeito nas outras pessoas.

Até quando a imagem de uma pessoa vai ser mais importante do que o caráter?

Será que dá para o povo brasileiro entender que somos co-responsáveis pelas porcarias que são veiculadas na mídia? Que os temas que tem destaque no Twitter e Google mse tornam reportagem. E muitos desses questionamentos não tem fundamento e nem valor cultural para nós como nação.

Nem todo mundo quer saber da vida do outro. Estamos precisando de novos hábitos. Eu cansei de ficar quieta vendo sem falar. Espero que alguns se cansem de fazer o discurso de que nada muda sem buscar falar coisas diferentes.

Enquanto a Annenberg corre atrás de notícias importantes ao público, no mínimo ela tem um chefe que diz que tem que seguir a tendência dos questionamentos sociais. Que são os temas mais comentados e buscados nas redes. E ela continua fazendo esse trabalho que nem todos gostam. E sendo motivo para uma matéria para uma sessão que deveria falar de cultura, parques de entretenimento, shows… #sqn! Tá fazendo piada… chega de Stand up gratuito com temas que não são piada!

Beijos de luz,
Michelle Cruz
Se a luz não iluminar seu caminho que, pelo menos, fulmine as ideias ruins.

Imagens: (Reprodução/Instagram/Veja SP)