Ai de ti
Que não olha pra si
E nem para os outros

Ai de ti
Vendo o mundo cair
Ainda ajuda a destruir

Ai de ti
Que vê a desgraça no Haiti
E só se preocupa com o teu nariz

Ai de ti, Infeliz!

Ô Infeliz,
Fique de olho na realidade
Basta de tanta atrocidade
O momento pede austeridade
Sem nenhum tipo de crueldade
Só é preciso amar de verdade
Agradecer a nossa divindade
Pois a desgraça não é na nossa cidade
Vamos viver com mais simplicidade
Todos nós merecemos a felicidade.

E tem dias que dá um nó na garganta, um aperto no peito e fica a vontade de gritar pra todo mundo ouvir. É triste ver alguém rindo da desgraça alheia como se todos não tivessem mesmo fim. A hipocrisia vai matando aos poucos. E o hipócrita acha que ele é o melhor, que nada de ruim acontecerá com ele. Esquecendo que o mundo gira, dá muitas voltas, e amanhã ele pode estar num novo contexto, diante de uma nova história. É um ser de mente torpe, uma pobre mente infeliz, que não entende que o feitiço pode virar contra o feiticeiro. E que um dia venha provar do seu próprio veneno. Enquanto posso, vou sublimando e arrumando forças pra continuar driblando as tristezas do caminho. E na intenção de desabafar, exponho minhas ideias. Pra aliviar a dor no peito e, talvez, encontrar um novo caminho pra, mais um dia, ter razão pra ser feliz.

Beijos de luz,
Michelle Cruz