Retomando as postagens do Projeto Escrita Criativa, o tema desse mês é “As mentiras que nos contam”. Boa leitura!

Mentira? Mentira que nos contam mentiras! Talvez, as pessoas contem inverdades. Verdades distorcidas.

Quando falam as crianças que elas podem ser o que elas quiserem ser quando adultas, não é mentira. O grande detalhe é quem diz isso. Isso sai da boa de pais dedicados ou pais omissos? Depende de quem fala será uma grande verdade ou uma grande mentira.

Dizem que “Deus ajuda quem cedo madruga”, é fato que Deus ajuda, tem muita gente viva com condições de trabalho, mas acho que é uma grande mentira quem imagina que ficará rico apenas acordando cedo. Deus ajuda quem senta e estuda, pra quem trabalha. Porque, geralmente, quem madruga passa o dia com sono e cansado. Essa é a realidade!

Contam que as meninas quando forem moças encontrarão seus príncipes, como acontece nos filmes de contos de fadas. E quando as moças crescem o mundo encantado desaparece e sobra o conto da carochinha. Não porque elas não possam encontrar seus príncipes, mas sim, porque não existe nada de encantado em encontrar o homem de suas vidas. É tudo uma questão de afinidade. A magia está em encontrar um homem que combine com elas e não o padrão de homem perfeito fisicamente que virá montado em um cavalo.

Alguns nos contam mentiras, outros nos contam inverdades e nós tornamos as histórias em verdades ou mentiras dependendo do valor que damos a elas.

Seja o que for, que não me falte sensibilidade para distinguir a mentira da verdade.