A publicação de hoje é para o Projeto Escrita Criativa, grupo com objetivo de unir pessoas que gostam de escrever. O tema é “Minha vida seria um filme de…”. Todos que participam são livres para escrever sobre o assunto da maneira que achar melhor e mais fácil (prosa ou poesia; crônica, conto, reportagem, receita; escrever uma ficção ou se basear em fatos reais). O importante aqui é praticar! 

Minha vida seria um filme de Drama, com cenas cômicas e trágicas, com altos e baixos, como é a vida da maioria das pessoas que buscam ser feliz e experimentar as oportunidades que a vida oferece.

E eu já tenho o enredo para esse filme… rs! Há uns sete anos atrás escrevi um texto falando de como as palavras com a letra “S” eram constantes nas situações da minha vida, pura brincadeira. E tenho alimentado o texto conforme passa o tempo… e esse é o texto:

Ao longo da minha vida o “S” é uma letra marcante, que persegue! Desde pequena já ouvia – SENTA menina! Também SERELEPE, inquieta, só era para ouvir essas coisas.

Já adolescente, eu muito dona do meu nariz, decidi que seria publicitária, uma pessoa criativa, super agitada. Nas primeiras aulas de marketing qual foi o tema? Marketin! Buscar SATISFAZER as necessidades do cliente. Análise da pirâmide de Maslow. Mas ainda não era SUFICIENTE, eu queria aprender mais, fiz Relações Públicas. No começo nada de “S´s”, diretamente, apenas havia aumentado os públicos de interesse e as tarefas: clientes; colaboradores; acionistas; fornecedores para SATISFAZER, analisar a opinião pública, identificar formadores de opinião, zelar pela imagem. Não demorou muito a aparecer o dito do “S”, montando um planejamento de administração de empresas surge os 5 S´s da cultura japonesa, que visa a melhoria do ambiente de trabalho, organizando métodos e processos, são eles: SEIRI – SENSO de utilização; SEITON – Senso de organização; SEISO- SENSO de limpeza; SEIKETSU – SENSO de padronização; SHISTSUKE – SENSO de auto-disciplina.

Eu estava tão envolvia em reorganização e queria renovar meus caminhos, realizar um dos meus SONHOS: decidi ser modelo!

Com cara e a coragem, muita cara de pau para dizer a verdade fui trilhar o glamoroso mundo das modeletes. Festaaaa! Pelo contrário, começaram os “S´s”: Uma modelo precisa ser SECA ou SARADA, SOFISTICADA, SENSÍVEL as SITUAÇÕES, SORTUDA, SORRIR SEMPRE – a SIMPÁTICA (faça chuva, faça sol, que dê até casamento de espanhol). Bom ou ruim, a lista era grande! Isso era só pra começar, hein?!

Foi boa a experiência, mas a criança-adulta agitada, graduada, precisava recomeçar. Até porque modelo pra muitos tem data de validade, isso é pura SACANAGEM, esse “S” não poooode fazer parte do meu CV.

Mandei meu CV para uma companhia aérea que estava começando as operações. Achei o que eu queria, recomeçar!  Tudo Novo!

Participei da SELEÇÃO, passei! Basta o mundo de glamour, agora o momento como diz Seu Jorge: trabalhador brasileiro… rotina!

Apresentação da filosofia da companhia, qual foi o tema? Alguém imagina? SEGURANÇA, SAFETY, SECURITY, SEGURANCE, SEGURIDAD, SÉCURITÉ. E isso 24 horas por dia! A aviação depende disso, SEM SEGURANÇA ninguém voa!

E o tempo foi passando, ficando mais experiente, SEGURA de SI, resolvi me aventurar em uma nova cidade. Fui morar na cidade do SOL, em Natal – RN. SÓ diversão? #SÓquenão! Muito trabalho, era uma SUPERVISORA de aeroporto. Muitas responsabilidades, uma nova vida, morando SOZINHA. Até que me virei bem, meus país me ensinaram a ser uma pessoa extremamente organizada e a me cuidar, a filha independente.

E na cidade do SOL aprendi a SURFAR, nem acreditei! Ainda bem que essa cena foi registrada, porque eu sai toda machucada da primeira aula. Mas sabe como é modelete, né? SÓ ri, né? hehehe…

E empolgada que estava SEGURA de SI, decidi SALTAR de paraquedas, na sequência SALTEI de asa delta e minha vontade era fazer todos esportes radicais. Daí, meu pai decidi dizer SEGURA a onda, D. Michelle! SOSSEGA, você vai matar a gente.

E SEGUI o conselho do meu pai, é… quero dizer, fiquei pensando no que eu poderia fazer. Por um bom tempo não tive muitas novidades. A vida ficou calma.

E depois de tanta diversão, passei uma fase de  SOLIDÂO. E ela se tornou minha melhor amiga. Passei uma fase tensa, fiquei doente, entre a vida e a morte. Foram quinze dias de repouso absoluto, não é um assunto que gosto de falar, de lembrar, mas me deixou lições pra vida toda. Pra entender que devo fazer o melhor a todo momento. O amanhã nunca nos pertence.

Depois de muito choro e preocupação, comecei a me questionar, SER SINCERA comigo. O que eu vim fazer nesse mundo? O que eu realmente gosto de fazer? E cheguei a conclusão que tenho que realizar meus SONHOS!

E recomecei a percorrer um novo caminho, agora no mundo das artes, escrevendo, desenhando, sonhando com oportunidades… buscando as SURPRESAS da vida. O o SENHOR dos céus para revelar o que será de mim. Eu continuo fazendo a minha parte.

Esses “S´s” me fazem sentir SAUDADE de muita coisa que não volta mais. É bom SENTIR SAUDADE de bons momentos e dos bons amigos.

E vou SEGUINDO, entre SONHAR, SERVIR aos que estão a minha volta, sem a responsabilidade de SATISFAZER ninguém, apenas viver. SABENDO que vou SORRIR e SOFRER. E que preciso estar SEGURA do que SOU. Essas foram as últimas lições que aprendi…

E fica a curiosidade, o que SURGIRÁ, quantos “S´s” vem por aí? :p