‘É preciso amar as pessoas como se fosse sexta-feira!” E não só de sexta-feira, né? rs… :p Ter dia marcado para ser feliz, não é ser feliz! Tem alguma coisa estranha. Será que tomar decisões erradas resulta em algo errado? Se contentar com pessoas que nos amam só na sexta, tá certo? Depende da verdade, o bom senso de cada um… apenas constatações, fatos, evidências…

Reflexão:
Olho no espelho e vejo minha imagem, vendo-me, penso no meu eu, reconheço meu valor. E afirmo, ao meu eu, sou importante! Saber o que não é bom pra mim e deixar seguir o que não é tão bom, faz parte do percurso, é a vida tomando rumo, o rumo que eu dou. E não há desculpas, subterfúgios, lugares seguros secretos que possam mudar o que nós queremos ser e ter da vida, ou dar aos outros. Tudo é uma decisão individual, que pode afetar, direta e/ou indiretamente, outras pessoas. Não temos como deixar de amar ou desconectar, só podemos limitar a vivência. Mas, o sentimento do amor verdadeiro tem raiz, enquanto houver esperança ela existir, por muitas sexta-feiras.