DSC04858

A publicação de hoje é para o Projeto Escrita Criativa, grupo com objetivo de unir pessoas que gostam de escrever. Todos os mês é escolhido um tema para que cada participante escrever o seu texto, crônica, poesia ou o gênero que considerar mais interessante. O tema de outubro é “E se eu fosse criança…”.

Se eu fosse criança… ah, se eu fosse criança! Eu correria pra rua agora e iria brincar. Pensando que eu sou aquela menina que fui um dia. Não sei se eu encontraria a rua com várias crianças como era antes. Se minha mãe me deixaria brincar lá fora. Mas, é isso que eu faria!
É estranho pensar “se eu fosse criança”, porque as crianças de hoje são tão diferentes. Tão mais “evoluídas” como dizem.
E fico em dúvida se é evolução? Eu tenho minhas dúvidas! Eu não trocaria uma partida de queimada por joguinho no tablet. Era uma das brincadeiras que eu mais gostava e jogava bem… rs!
Eu sempre gostei de esportes, então estar ao ar livre sempre foi a minha primeira opção.
Se eu fosse criança eu iria reviver os melhores momentos da minha infância. E esquecer os que eu apanhei por fazer arte, pular a parte das confusões, puxões de orelha e castigos. Iria fazer tudo que era bom!
Iria curtir a casa da vó! Existe algum lugar melhor do que no colo da vó? Do que receber carinho e comer as delicias feitas por ela?!
São tantas coisas que eu gostaria de reviver e outras refazer, que de repente me sinto criança de novo. Apenas de pensar nas delicias que vivi e querer saborear de novo.
Mesmo que o ritmo e as responsabilidades sejam outras, algumas coisas ainda posso fazer. Aproveitar um picnic no final de semana. Jogar bola no parque. Alguns divertimentos eu não preciso ser criança pra reviver, eu só preciso me permitir.
Bem disse o Pequeno Príncipe que os adultos são estranhas. Questionam muito. E não se permitem viver. E percebo que muitas vezes somos estranhos mesmos por não seguir a criança que vive dentro de nós. De não viver o que nós sempre gostamos, podemos não ter a mesma energia, mas disposição pra viver temos que ter. Isso não se relaciona a idade, mas sim a vontade.
E vontade, e os sonhos podemos ter em todas as idades.
Bom… eu vou ser criança feliz logo ali e já volto! Vou tomar um sorvete gigante nesse fim de tarde que está muito quente.
Eu mereço, eu me permito!