Marcas que marcam, marcas que torturam, marcas que nos ajudam a superar. São as marcas da vida. Marcamos encontros, marcamos a pele com excesso do suor, marcamos nossa mente com pensamentos ruins, marcamos com momentos de alegria. Podemos marcar nossa pele com uma tatuagem, marcamos bobeiras com atitudes erradas.

Vivemos de marcas, vivemos com marcas. E algumas pessoas acham que grandes marcas comerciais nos fazem ser mais importantes, como as marcas de uma história de vida bem vivida.

Criamos marcas, alimentamos marcas, ignoramos marcas e vivemos marcados, por tudo que acreditamos.

Marcas que marcam, conforme nossas escolhas, para o bem e para o mal.

Beijos de luz,
Michelle Cruz