Nem tudo é do jeito que a gente imagina e entende. Respeitar e entender o outro é uma das regras para se viver bem nesse mundo. Boa leitura!

Em uma pequena cidade do interior uma mulher muito religiosa gritava aos quatro cantos: “Vocês precisam ir à igreja aceitar Jesus, viver em comunhão com seus irmãos. Saiam do pecado!”. Ela dizia seguir a Bíblia piamente. Fazia tudo que Deus ordenava.

E um certo dia essa mulher encontrou uma garota que frequentava a mesma igreja que ela e começaram a conversar…

Mulher religiosa – Oi Garota! Você está sumida da igreja?

Garota cristã – É não fui mais, estou cuidando da minha vida. E tenho feito as minhas orações em casa.

Mulher religiosa – Garota você deixou de ir à casa de Deus, você está em pecado!

Garota cristã – Credo, mulher! Quem te disse que eu estou em pecado? Eu converso com Deus todos os dias e não apenas aos domingos. Então eu continuo sendo uma pessoa cristã. Eu também sigo a Bíblia. O único detalhe é que você não vê, você não é Deus!

Mulher religiosa – Mas, na Bíblia diz que você deve frequentar uma igreja, congregar com os irmãos e você está desobedecendo.

Garota cristã – Eu respeito o seu entendimento sobre a Bíblia e gostaria que você respeitasse o meu entendimento. Quando falamos de igreja estamos falando de união de pessoas e não de um templo de cimento. Na Bíblia diz que devemos ter paz com todos, isso quer dizer ter bom relacionamento com todas as pessoas, isso inclui de todas as religiões. E como você pode se dar bem se você vive trancada naquele templo?

Mulher religiosa – Eu estou falando de você garota, que abandonou a igreja.

Garota cristã – Eu deixei frequentar o templo de cimento, eu nunca abandonei a Deus. Minha fé não me permite ter a consciência dos meus erros e ainda querer me achar superior, quando eu sou igual à todos. Se tem alguém pra fazer justiça e condenar alguém esse é Deus e não eu ou você. E outra coisa que eu aprendi sobre vida cristã, me dedicando a vida espiritual, que existem momentos que é melhor orar e silenciar. Preciso ir! Tenha um bom dia!

Passados alguns dias a mulher religiosa reencontrou a garota cristã. E outra deu inicio a outra conversa…

Mulher religiosa – Oi garota! Você ainda não tomou jeito não é? Não tem ido a igreja!

Garota cristã – Nossa, como a senhora é mau educada! Parece que a senhora não tem a alegria com a própria vida.

Mulher religiosa – Eu sou feliz com meu ministério, com a minha vida na comunidade, com as pessoas da igreja. Tenho uma vida de prosperidade. E você? Não tem uma condição de vida boa, ainda não experimentou a vida de prosperidade que temos na igreja.

Garota cristã – A senhora insisti em falar desa maneira seca. Como pode afirmar que ser prospero, ter dinheiro é exemplo de estar bem? Conheço pessoas que tem dinheiro porque rouba, trapaceia, faz coisas erradas. Dinheiro e conhecimento/ sabedoria não são a mesma coisa. Eu posso não ter muito dinheiro, mas eu sou feliz com o que tenho. E nada cai do céu sem esforço. Um dia vou ter o que sonho, meu sonho não é ser rica. E sim conhecer novos lugares, ter minha casa e estudar. Deus que me perdoe! Mas é difícil espelhar amor com essa conversa. Eu preciso ir! Tchau!

E no dia seguinte daquela discussão, a igreja que a mulher religiosa frequentava foi interditada. Alguns canos estouraram e ninguém mais poderia entrar. Foi um grande desespero. Pois isso aconteceu num sábado, no dia seguinte teriam culto. E não tinham aonde receber os fiéis.

A previsão de conserto das tubulações da igreja era de 4 meses. E as pessoas começaram a ficar preocupadas. A igreja não tinha como alugar um novo espaço para que todos se encontrassem e fizessem os cultos.

A mulher religiosa chorava, dizia que tudo aquilo que estava acontecendo era obra do capeta. E os fiéis da igreja ficaram por um bom tempo sem ir a lugar algum. Muitos deles só oravam quando estavam com seus líderes.

E a garota cristã vendo a situação deu uma ideia para suas amigas que frequentavam a igreja. Vamos fazer um grupo no facebook para unir as pessoas da igreja. Eu tenho um livro de devocionais que sempre uso e vou compartilhando com vocês. Podemos marcar uma vez por semana um encontro numa praça que tem perto de casa e lá podemos conversar e cantar.

Uma boa parte das pessoas gostaram da ideia e começaram a participar. Depois de duas semanas boa parte da igreja estava participando e outras pessoas que moravam perto da praça começaram a frequentar e fazer parte daquele trabalho.

E a mulher religiosa ficou observando, não imaginava que a garota cristã poderia reunir as pessoas dessa forma. E como tinha difamado a garota cristã ela decidiu mudar de igreja. Parou de frequentar os mesmo lugares que a garota cristã.

A vida é cheia de surpresas, nunca se sabe o que pode acontecer no amanhã. Só deve pensar no que cada um pode fazer. Pensar no que é bom pra si e poderá ser bom para os outros.

Deus nos fez semelhantes e não iguais, justamente para crescermos com as experiencias uns dos outros. O importante é perceber qual é a lição que está sendo ensinada no momento. Nunca saberemos se a mulher religiosa aprendeu a lição, isso também não importa, essa será uma situação que ela terá que superar e resolver sozinha.

O que tem que ficar na mente é que cada um cuidando da sua vida, cada um fazendo a sua parte, poderá ajudar a criar um melhor! Como diz o povo “A justiça divina tarda mas não falha!” 😉